"Não Matarás" - Os dez mandamentos ★ Rede Missionária Cristã.
♥ ATENÇÃO! ♥Participe do projeto 📖 leitura da bíblia em 4 meses 👉Clique Aqui!

God's News

Ad Topo das postagens

Curso de Teologia

quinta-feira

"Não Matarás" - Os dez mandamentos

<< Série - Os Dez (10) Mandamentos >>

6º Mandamento

"...Não Matarás..." - Êxodo 20:13

╚══❘► Pedidos de Oração e Palavras de conforto <Clique Oração>

O sexto Mandamento - Não Matarás

Não importa em que parte do mundo estejamos, ouviremos falar de violência e assassinatos. Seja na televisão, nos filmes de ficção, nos jogos eletrônicos, nas ruas, nos lares, etc. Vivemos lado a lado com uma realidade brutal. No mundo em que vivemos hoje, com taxas de homicídios altíssimas, as chances de uma pessoa ser assassinado são muito maiores do que suas chances de morrer em um acidente de avião ou automóvel. O assassinato é um crime horrível contra Deus e contra o próximo, podendo até ser considerado o maior crime de todos, dada a enormidade do que pode se seguir depois da morte em relação a eternidade.

Vemos aqui que o 6º Mandamento diz literalmente: "Não matarás" e ponto. Mas devemos aprofundar um pouco mais, e analisar o que realmente significa, "Não matarás". Devemos entender, que nem sempre quando uma pessoa mata outra ela esta cometendo um assassinato. O assassinato é mais do que apenas tirar uma vida! Assassinato pode ser definido como a tomada premeditada e intencional de outra vida humana. Uma morte, nem sempre pode ser classificada como um homicídio, por exemplo: um acidente automobilístico, um acidente de trabalho, etc. A própria Bíblia em Números 35:11-28, relata que Deus entregou ao povo de Israel regulamentos sobre as "Cidades de refúgio." Estas cidades como o próprio nome classifica, era uma especie de refugio e abrigo, para alguém que tivesse acidentalmente ou involuntariamente matado outro ser humano fugir e assim evitar uma vingança de algum familiar da pessoa morta. Afinal devemos lembrar, que em certos aspectos da lei no antigo testamento, a pena de morte foi instituída pelo próprio Deus, dando ao homem o direito de aplicá-la em certos casos, Leia: (Gênesis 9:6; Num. 35:16-18, Lv. 24:17).

Outro ponto de igual complexidade, esta relacionado a matar ou assassinar um homem no exercício da guerra. Ao longo da história do homem caído, sempre existiu as guerras, as nações tiveram que defender suas fronteiras, comunidades mais fracas contra inimigos agressivos e desumanos. Mesmo Deus, em vários momentos, ordenou ao Seu povo a partir para o campo de batalha. Com isto podemos deduzir [e não afirmar] que aqueles que matam em uma "guerra justa", se é que existe guerra justa, pode não ser considerados assassinos; se uma pessoa luta para defender sua vida, sua família, sua comunidade, a própria Bíblia respalda sua defesa. Ou seja, quando a morte ocorre no âmbito da legitima defesa não pode ser classificada como homicídio. Muitas vezes, os policiais no exercício de seu dever para com a sociedade são obrigados a matar um criminoso, um pai de família em defesa de sua casa e familiares que esta sendo invadida, etc. No entanto, aqueles que se dedicam ao latrocínio, brutalidades, atrocidades, genocídios, fuzilamentos, etc, quer seja no ambiente de guerra ou de paz, sem duvida nenhuma são assassinos.

Não Matarás - A vida pertence a Deus

Apesar dos evolucionistas afirmarem que o homem evoluiu de uma forma de vida inferior. A Palavra de Deus, no entanto, tem uma versão diferente para esse acontecimento, como podemos observar em Gênesis 2:7, que diz: "...E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente...". Observe também o que disse Davi de suas origens na vida humana, Sl. 139:13-16; ou a versão do amigo de Jó, Eliú, em Jó 33:4. Fica claro a partir destes versos que o ser humano é um produto do gênio criativo de um Deus Todo Poderoso, ou seja Deus é o doador da vida, logo é Ele quem controla a entrada do homem nesta terra. Quando o homem apareceu pela primeira vez no planeta, Deus o Todo Poderoso estava lá; "...E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou..." (Gênesis 1:27).

E uma vez que Deus controla a entrada do homem na vida, é lógico que Deus controla também a saída do Homem desta vida, devemos admitir que o próprio Deus está no controle da vida. Ele é quem estabelece os limites em que nenhum homem pode atravessar, (Salmos 104:29). Sem duvida nenhuma os homens podem fazer certas coisas que irão encurtar seus dias de vida, da mesma forma, em que a obediência ao Senhor irá prolongar os dias de um homem sobre a terra, (Ex 20:12; Pro 10:27; Salmos 91:16). No entanto, essas coisas também estão sujeitos à soberania de Deus. Nenhum homem tem o direito de deliberadamente ou intencionalmente acabar com a sua vida, ou a de outra pessoa. Deus é o doador da vida humana, e somente Ele tem o direito de tomá-la. Quando matamos ou tiramos nossa própria vida, estamos usurpando o lugar de Deus. Exatamente por esse e outros motivos Deus afirma: Não Matarás.

Matar = Interromper uma vida humana

A definição de assassinato; diz respeito aquele que mata com premeditação ou à traição outro ser humano. O fato é que a várias maneiras deste crime ser cometido, vejamos alguns exemplos:

Assassinato - Propriamente matar, tirar a vida de outro ser humano. O assassinato tem sua história tão longa quanto a do própria mundo. Em Gênesis 4:8, temos o relato bíblico do primeiro assassinato registrado. Neste episodio, Caim deliberadamente e com malícia, tirou a vida de seu irmão Abel. Desde aquele dia, a história do mundo é marcado por uma série de constantes assassinatos.

Suicídio - Chamamos suicida aquele que tira sua própria vida / matando-se. Uma pessoa na maioria das vezes é levado ao suicídio, devido a algumas circunstâncias que ficaram fora de seu controle, e sentindo-se sobrecarregado e incapaz de lida com o problema por mais tempo, decide acabar com a vida achando que assim resolvera o problema. Quando fazem isso, na verdade eles deixam um rastro de outras vidas destruídas. Esta é uma forma egoísta e pecaminosa de deixar o mundo. Assim como nenhum homem tem o direito de matar a outro homem, ninguém também tem o direito de tirar a sua própria vida, primeiramente por que a vida não é dele. Quando uma pessoa recorre ao suicídio, ele esta recusando a graça de Deus.

Uma outra modalidade de suicídio muito usual hoje em dia, é quando alguém faz uso de substancias toxicas ou similares causando gradativamente sua morte. Quantas vezes um médico disse a alguém: "Se você não parar com isso ou aquilo, então você vai morrer?" E muitas pessoa persistem em seus maus hábitos e morre. Outro exemplo é quando colocamos nossa vida em risco executando uma manobra perigosa sem nenhuma utilidade. "...E disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te de aqui abaixo; porque está escrito: Que aos seus anjos dará ordens a teu respeito, E tomar-te-ão nas mãos, Para que nunca tropeces com o teu pé em alguma pedra. Disse-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus..." (Mateus 4:6-7).

Morte assistida - Aqui eu estou me referindo ao que é chamado de eutanásia ou "morte de misericordiosa". Esta forma de morte foi trazida à atenção do público pelas atividades de Dr. Jack Kavorian, também conhecido como "Dr. Morte", que afirmava esta ajudando as pessoas com doenças terminais, ou aqueles que estão em extrema dor, acabar com suas vidas. Alguns países ao redor do mundo já legalizaram o suicídio assistido por médico.

Morte no inicio da gestação - aborto! De acordo com a Bíblia, a vida começa no momento da concepção, (Salmos 139:13-16; Jer 1:05, Lucas 1:41). No entanto, muitos de nossa sociedade parece ver o ser humano em gestação como algo que pode ser descartado segundo a conveniência da mãe. Os defensores do aborto afirmam que a mãe tem o direito de escolher. Na minha simples opinião, creio que ela fez sua escolha quando decidiu ter relações sexuais! O aborto é assassinato! Ele termina com uma vida humana, algo que pertence ao Deus Todo Poderoso. Quando um país se recusa a respeitar e proteger a vida de seus cidadãos mais indefesos, ninguém é realmente seguro. [Deixo claro também na minha simples opinião, que a casos excepcionais que devem ser analisados]

Assassinato envolve mais do que matar

Envolve a justiça de Deus - A morte carrega consigo uma penalidade, Jesus afirma categoricamente que os assassinos serão punidos quando diz: "...Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; e, Quem matar será réu de juízo. Eu, porém, vos digo que todo aquele que se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e quem disser a seu irmão: Raca, será réu diante do sinédrio; e quem lhe disser: Tolo, será réu do fogo do inferno..." (Mateus 5:21-22). Alguns, assassinos, infelizmente acabam por ficarem impunes pela justiça dos homens. Mas eles, no entanto, não escaparão da face de Deus onde todos terão que dar conta de suas ações - Apocalipse 20:11-15. Vemos nas palavras de Jesus Cristo em Mateus 5:21-22, que o assassinato é mais do que um ato da carne, é uma atitude do coração.

Concluímos então que para cumprirmos este mandamento, a solução é simples. Tudo o que precisamos fazer é praticar o plano de Deus com amor incondicional, através do perdão absoluto, "...Antes sede uns para com os outros benignos, misericordiosos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo..." (Efésios 4:32). É muito melhor sofrer algum prejuízo do que ser culpado de assassinato, mesmo que seja apenas no coração.

estudos+bíblicos+evangélicos

6º Mandamento
teologia online e teologia online gratis
Rede Missionária Cristã: Em busca da excelência espiritual.
Estudos bíblicos, Reflexões bíblicas, filmes gospel, teologia pastoral, bacharel em teologia, teologia on line, teologia gratis online, estudos bíblicos evangélicos... ═❘► Inscreva-se ☜═

Ad final do artigo